terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008

Limão

Considerado a verdadeira jóia da Natureza, o Limão tem um grande poder curativo sendo grande a sua utilização. No entanto, as pessoas têm tendência a menosprezar os seus dotes curativos e culinários devido ao seu sabor azedo. Esta atitude instalou-se pela suposição de que ele é agressivo para o estômago, que pode acidificar o sangue, descalcificar e enfraquecer o organismo... Hoje, pode-se verificar que isto é totalmente falso e oposto à realidade!


Composição:

Suco de limão naturalValor nutricional por 100 g
Energia 60 kcal 230 kJ
Carbohidratos g

Gorduras 0.7 g
Proteina 1 g
Àgua 89 g
Vitamina A 12 μg 1%
Vitamina B1 0.55 mg 42%
Vitamina B2 0.60 mg 40%
Vitamina B3 0.31 mg 2%
Vitamina C 31 mg 52%
Ferro 0.35 mg 3%
Magnésio 5 mg 1%
Fósforo 21 mg 3%
Potássio 127 mg 3%
Enxofre 10 mg %
Ácido citrico 5 g
Percentagens relativas para adultos.

Propriedades:

“Através de estudos prolongados, constatou-se que o uso do limão estimula a produção de carbonato de potássio no organismo, promovendo a neutralização de acidez do meio humoral. Efectivamente, apesar de no estado livre ter como princípio activo o poderoso ácido cítrico, este, em contacto com o meio celular, no interior do nosso organismo, é transformado durante a digestão e comporta-se como um alcalinizante, ou seja, um neutralizante da acidez interna. Os seus diversos sais, por seu turno, convertem-se em carbonatos e bicarbonatos de cálcio, potássio, etc., os quais concorrem para acentuar positivamente a alcalinidade do sangue.
Um dos efeitos notáveis do limão é, por exemplo, o de combater o ácido úrico - temível inimigo (tantas vezes letal) de muitos cidadãos quando chegam a uma idade mais "respeitável".
Seu uso Interno (como também externo) é muito útil na regeneração dos tecidos inflamados das mucosas, reconduzindo ao estado e funcionamento normal de todos os órgãos do aparelho digestivo. Os ácidos do limão destroem os germes e as bactérias nocivas que se libertam e que contribuem para gerar as ulcerações. Ainda combate as fermentações e os gases. É um amigo do pâncreas e, malgrado certas apreensões quanto a supostas incompatibilidades com o sistema bilioso, revela-se um expurgador e um tonificante do fígado e da vesícula. Relativamente ao aparelho genito-urinário, bem como ao sistema cardiovascular, é igualmente um poderosíssimo eliminador de toxinas e um tónico privilegiado. Tem, assim, acção que impede e neutraliza a proliferação das tão temidas afecções arterioscleróticas. Gargarejos do seu suco fresco são benéficos para todos os tipos de afecções do trato nasofaríngeo, bem como para laringites e gengivites. Inalado (puro ou diluído), é um bom desinfectante nas rinites e sinusites.”



Retirado do site http://www.ahau.org/curalimao.0.html"

Sem comentários: